O que rails tem a ver com DRY (Don’t repeat yourself)

O conceito DRY (Don’t repeat yourself)  “Não se repita” é levado a sério pelo rails, por exemplo, no CakePHP temos dois arquivos de visualização, um para editar e um para adicionar, sendo que a unica coisa que muda de uma para o outro é que no editar é inserido mais um input com a chave estrangeira do registro a ser editado. Até aí nada de mais, entre aspas, porque se você inserir ou remover atributos para o objeto em si, você terá que fazer isso no formulário usado para editar e no  usado para adicionar.

No Rails de fato nós temos um arquivo a mais, que geralmente é o _form.html.erb, que é usado aí para centralizar dados que na maioria das vezes não vão ser diferentes. Esses arquivos usados para renderizar seu conteúdo em outra view, são chamados no rails de partials guardando os dados inerentes ao formulário de inserção e o atualização. Não se preocupe, nós temos que fixar mais essa ideia, o que eu acho importante olhar neste momento é qual o conceito usado no uso de partials? Para mim, ler isso foi o suficiente http://www.artima.com/intv/dry3.html. Atenção para duas páginas anteriores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*